orifios-pilonidal-center.jpg
Cistos assintomáticos

Essa forma da doença usualmente é assintomática, ou seja usualmente não dói. Muitos pacientes ralatam apenas incomodo ao sentar.

Esses pequenos orificios são chamados de sinus pilonidal, pois comunicam a pele com o cisto sem necessariamente a formação de uma fistula.

*Foto de uma paciente com doença multifistulizante assintomática

abscesso-pilonidal.jpg
Abscesso cutâneo

Quando o orifício externo do císto é ocluído ou ocorre um trauma local, pode ocorrer a infecção do cisto, levando a formação do abscesso. 

 

Se algo assim está acontecendo com você, procure um serviço de pronto-socorro com cirurgão.

fistula-pilonidal-sinus.jpg
Cisto com fistula cutânea crônica

Após uma infecção do cisto (abscesso), o local do vazamento de pús pode gerar um trajeto, que comunica a pele com o cisto. 

cisto-pilonidal-doença-multifistulizante.jpg
Doença multifistulizante

Esse tipo de apresentação da doença normalmente ocorre em pacientes que demoram muito para procurar auxílio para tratar, levando a complicacções como múltiplos abscessos e diversos pontos de drenagem.

Devido a característica distinta da doença, deve-se ter segurança com o diagnóstico, pois podo ocorrer confusão com fístulas anorretais e hidroadenite supurativa (doenças diferentes).

cisto-recidivado-operado-por-video_edite
Cisto Recidivado (o retorno da doença)

Uma das características mais marcantes da doença pilonidal é sua chance de recidiva (ou seja, pode voltar), existem basicamente duas causas:

.A doença teve recorrência (formou-se um novo cisto)

.O cisto não foi completamente ressecado na primeira cirurgia.

Foto de uma paciente que já havia sido submetida a 2 cirurgias, na qual foi optado pela tecnica videoassistida, e observado que o cisto estava cerca de 3cm das incisões prévias.